Em exibição na Agora Gallery, de 7 a 27 de dezembro de 2007

Recepção de abertura 7 de dezembro, das 18h às 20h
Almeriane: um pintor da Art Nouveau andaluza
Almeriane, uma Nova York.

[caption id="attachment_94898" align="alignleft" width="782"] Clique na imagem para ver o artigo[/caption]

Alegorías. La pintora de Catell del Rey expõe na gran manzana tras ganar "Toile d'Or 2006" em Paris.

Desde a sua participação na Bienla de Florencia 2005, a artista Almeriane não conseguiu respirar. Suas raças francesas le hicieron mas facilmente acudir a Paris onde pude mostrar seu estilo singular próprio de "Art Nouveau" de Gustav Kilmt em três salas distintas. En el museo de Louvre obtuvo gran éxito.

"Allí tuve la suerte de ser selecionada por una prestigiosa crítica de arte", narra Almeriane. Dominique Chapelle, diretor da Federación Nacional de la Cultura Francesa, o presente para optar pelo galardón de " La Toile d'Or 2006" (el tienzo de oro). Premio que finalmente obtuvo y que le sirvió de puente para otro gran escaparate del arte joven: Nueva Cork.

La galería Agora, no bairro de Chelsea, exporá sus cuadros de 20 de fevereiro a 13 de março. Anne Stephanie Lery Garcia, meio almeriense, meio francesa, se mostra muy iludida com este novo passo que le anima a continuar com suas alegrias andaluzas. Seus cuadros se inspiram em cópias ou poesias de autores como Antonio Gala ou Machado, ou em leyendas inventadas por ela mesma. Por isso, seu estilo foi denominado "Art Nuoveau Andaluz" por profissionais da arte.

"Las pinturas de Almeriane expressam ideias tradicionais do papel do homem e da mulher em retábulos únicos sobre paisajes españoles y monumentos árabes". Explica a galeria neoyorkina em sua página web.

La artista participa con ellos en una muestra denominada "Hablando en sentido figurado."

Em um mundo onírico, Almeriane traduz para mim a água, o amor, a lua ou a primavera em figuras alegóricas que narram uma história poética.

Inspirada por el mar
Na sua casa-estúdio, na urbanização de Castell del Rey (a meio caminho entre Almería e Aguadulce) que foi fundada pelo seu abuelo, a artista mira al mar, o fruto da sua inspiração junto ao seu sangue espanhol porque se sente "mas andaluza que muchos andaluces".

Almariane ha soñado desde pequeña ser pintora. Autodidacta, não se frena ante as dificuldades que encontrou na sua carreira, "como a odisea que tem podido enviar as minhas obras para Nueva Cork ya que tenido que hacerlo desde Málaga", apunta. Mas nos últimos anos não havia parado de se expor no estrangeiro e esperava que Nueva Cork desse seu salto definitivo para ganhar um tom no difícil mundo da arte. De pronto, recebi um novo convite, desta vez da Alemanha, para expor em novembro.

"No creí que lo ganaría"

l "Toil d'Or" o foi concedido a Stephani Leroy Garcia, Almeriane, pela Federación Nacional de la Cultura Francesa, una associação privada cuyo jurado esta for mado por artistas, críticos, escritores… personalidades do mundo intelectual francés. “Vivieron mis cuadros en uno de los Salones Internacionales del Gran Palacio en Paris.

Leia mais comentários

Junte-se à nossa lista de endereços